A Expressão Corporal Em Uma Oficina De Dança: Uma EstratÉgia De Reabilitação Psicossocial No Caps De Uruguaiana/rs

Caroline Dalla Colletta Altermann, Denise Tiane Klein Bratz¹, Liege Brum Porto¹, Pedro Silva Da Silva², Elinar Maria Stracke³, Maria De Lourdes Custódio Duarte

Resumo


A reabilitação psicossocial promovida pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) “Asas da Liberdade” no município de Uruguaiana/RS visa garantir acompanhamento clínico com reinserção social dos usuários através de acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares¹, como também estabilização psíquica. O CAPS oferta aos usuários várias opções de grupos e oficinas, dentre elas a Oficina Terapêutica do Corpo que incentiva à prática de atividades físicas com atividades recreativas, alongamentos, ginástica, dança e ritmo. Neste contexto a dança se revela muito importante como meio de diálogo, reflexão e uma alternativa para enfatizar o respeito por si próprio e pelas outras pessoas, trazer conhecimentos e reafirmações de concepções e princípios, na busca da construção significativa de uma melhor saúde mental aos usuários². Desta forma o Programa de Educação Tutorial (PET) Saúde Mental ênfase Crack, álcool e outras drogas da UNIPAMPA, desenvolvem atividades conjuntas ao CAPS visando uma abordagem voltada na saúde mental dos usuários. Trata-se de relato de experiência de acadêmicos sobre a participação na Oficina Terapêutica do Corpo, realizada em grupo todas as quintas-feiras pela manhã no auditório do CAPS com a coordenação da Professora de Educação Física, Professor de dança convidado e os bolsistas do PET Saúde Mental. Essa oficina parte do princípio que a dança servirá como uma terapia e nova forma de aprendizado aos indivíduos. São ensinadas várias modalidades de dança e performances, nesse período também foram formuladas e ensaiadas coreografias para apresentação em eventos do CAPS ou que o mesmo participe. A utilização de oficinas terapêuticas torna-se uma ferramenta potencializadora para o tratamento dos usuários; a prática de atividade física e dança resulta no aumento da qualidade de vida, promove interação entre os usuários, melhora a auto estima e a autoconsciência corporal, estimula a criatividade, além de, facilitar e estimular a integração social, bem como desenvolver as capacidades cognitivas e a memória. Esse tipo de intervenção proporciona entre as pessoas sentimentos de confiança, igualdade, apoio mútuo, proporcionando que cada indivíduo possa perceber e reconhecer sua importância no tempo e espaço da sociedade³. No campo mental permite à pessoa apurar sua atenção, cognição, linguagem, bem como se expressar e amenizar os sentimentos de solidão e isolamento. Portanto é de extrema importância a realização desse tipo de oficina, possibilitando novas formas de expressão, sendo um espaço onde os indivíduos podem manifestar sua opinião na formulação de coreografias, expressarem seus sentimentos na dança, como também uma forma de lazer. Deste modo a ação conjunta do Pet Saúde Mental com o CAPS de Uruguaiana vem trazendo benefícios tanto aos usuários como a população em geral. Agência Financiadora: Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde/ Ministério da Saúde/ PET Saúde Mental.

Palavras-chave


Reabilitação psicossocial; dança; terapia

Apontamentos

  • Não há apontamentos.